O Power Meter é um dispositivo indispensável para provedores. Em toda rede é necessário averiguar se a potência recebida em campo é a mesma projetada, de outra maneira existem problemas de construção ou algum defeito na rede que pode causar transtornos aos clientes já ativos e ainda, impedir a venda para novos clientes.

Ele oferece precisão na medição de potência em pontos chave da rede, durantes os testes de adequação às especificações de um projeto, sendo recomendado para as atividades de instalação, manutenção e reparos de redes ópticas.

Para a rotina de um provedor de internet que se preocupa em oferecer uma infraestrutura de rede com mais qualidade e velocidade aos assinantes, o Power Meter é indispensável. Garantindo a correta medição da potência real x projetada entre a OLT, ONU.

Quantos Power Meters existem?

Atualmente, genericamente falando, existem dois modelos de power meters disponíveis no mercado, o simples e o PON.

A principal diferença entre eles é que um power meter simples possui somente uma entrada para inserir a fibra a ser medida.

Já o power meter PON possui duas entradas, permitindo realizar medidas “in-line” (em série), que são mais abrangentes, por exemplo:

Na medição de sinal em um link ponto-a-ponto é utilizado um ativo de rede para emitir o sinal óptico, como um conversor de mídia ou uma OLT, por exemplo, e uma bobina de fibra óptica para verificar a atenuação provocada pela mesma.

Na medição da atenuação de potência óptica de uma rede PON é utilizado uma OLT para emitir o sinal óptico, um splitter 1:16, um cordão para interligar a OLT ao splitter, uma bobina de testes com 500m de fibra, uma ONU e mais um cordão para interligar a ONU ao power meter.

O power meter PON é capaz de realizar todas as medidas, que são essenciais para avaliar a potência de uma ONU.

As principais vantagens de um Power Meter PON em relação ao comum são:

  • Realização de medições simultâneas em redes PON para os comprimentos de onda: 1310nm, 1490nm e 1550nm;
  • Comprimentos de onda para leitura: 850, 1300, 1310, 1490, 1550 e 1625nm (PMP 3213A);
  • Medições simultâneas da potência da OLT, ONU;
  • Possível configurar 10 diferentes limites com avisos de status através de LED.

É importante frisar que que uma ONU só irá emitir potência se estiver vinculada a uma OLT.

Fale com um de nossos especialistas para entender os principais benefícios de investir nessa tecnologia e como isso aumentará a produtividade da sua equipe. Acesse nosso site!