O clivador é um equipamento indispensável para os profissionais de telecomunicações para a realização da fusão da fibra óptica, mas é extremamente importante investir em um aparelho que garanta um corte preciso e, que proporcione resultados impecáveis para o profissional.

O engenheiro eletricista, Érik Chieregati Scaramuça, explica que ao investir em um equipamento de alta performance, o resultado alcançado é o ideal. “O processo de clivagem se inicia ao fazer um corte preciso no vidro, de forma que permita a fusão entre as duas pontas da fibra óptica para obter o melhor resultado, ou seja, com menor perda. Quanto menor a reflexão da luz transportada, maior são as taxas de velocidade e distância em transmissões de bits”, explica.

Ao questioná-lo sobre qual equipamento seria um ótimo investimento, Érik reforça e destaca o Clivador V7, que garante uma fusão singular, com ângulo de clivagem de <0,5 ᵒ e de fácil manuseio, já que com apenas dois movimentos é possível fazer todo o trabalho. “As operadoras Vivo e a Oi permitem apenas a utilização de produtos de grande qualidade em sua rede, e o Clivador V7 é um dos únicos 4 clivadores já homologados pelas marcas”, ressalta.

Segundo o engenheiro, o equipamento é elogiado pelos profissionais do setor que o adquirem, destacando características como: ótima qualidade, lâmina que permite cerca de 48.000 clivagens, fácil manuseio e boa aparência. “O Clivador V7 realmente se destoa dos demais encontrados no mercado nacional. Enquanto a maioria precisa de cuidados com muita frequência, este requer menos manutenção para fazer um trabalho, muitas vezes, superior. É um produto bem acima da média com um valor realmente justo”, finaliza.

– Érik Chieregati Scaramuça é engenheiro eletricista na RG Soluções